PESQUISAR CONTEÚDO

Carregando...

quarta-feira, 9 de março de 2011

A NATUREZA DO PECADO

1) Mencione algumas teorias que apareceram para negar, desculpar, ou diminuir a natureza do pecado.

O ateísmo, o determinismo, o hedonismo, ciência cristã, a evolução.

2) Qual a origem da palavra hedonismo e qual o seu significado?

O “hedonismo” é uma palavra derivada do grego, que significa prazer.

3) O que diz a teoria hedonista sobre o pecado?

O que se diz na teoria hedonista é desculpar o pecado e disfarçá-lo com designações tais como, é uma “fraqueza inofensiva”, é “pequeno desvio”, é “mania de prazer”, é “fogo de juventude”.

4) O que afirma a teoria do determinismo sobre o livre arbítrio do homem?

A teoria “determinismo” afirma ser o livre arbítrio uma ilusão e não uma realidade.

5) O que declara a Ciência Cristã sobre a realidade do pecado?

A “ciência cristã declara que o pecado não é algo positivo, mas simplesmente a ausência do bem”.

6) Descreva sobre a origem do pecado.

Jesus descreve a origem do pecado, e ele disse: “O diabo foi homicida desde o princípio”, (Jô 8.44); “É mentiroso, o pai da mentira”. “O diabo peca desde o princípio”, (1Jo 3.8).

7) De que maneira o pecado entrou no mundo?

Através do homem entrou o pecado no mundo, Adão e Eva por um ato de desobediência, conscientemente cometido, abriram a porta pela qual o inimigo entrou e com ele todo o mal que trazia.

8) Qual foi a estratégia da "operação tentação" aplicada contra Adão e Eva?

1º. - O inimigo despertou neles dúvidas sobre a veracidade da palavra de Deus.
2º. – Tinha por alvo por também em dúvida as intenções de Deus para com eles.
3º. – Despertou neles a vontade de ser igual a Deus.

DOUTRINA DO SER HUMANO E DO PECADO

Por que Deus permitiu que o homem fosse tentado?

Porque pelo livre arbítrio, Deus lhe deu a condição de opinar por uma ou por outra condição, “maligna ou divina”; e assim teria tido oportunidade de mostrar que desejava em tudo se sujeitar a Deus.


1) Dê alguns significados do pecado.

Transgressão; impiedade; injustiça; desobediência; iniqüidade.
O pecado faz o homem perder sua tranqüilidade
O pecado sujeitou o homem debaixo do seu domínio.
Pelo pecado o homem perdeu a sua posição de governo.
O pecado prepara uma plataforma para o diabo na vida do homem.
O pecado sujeitou o homem à morte.


1) Mencione as conseqüências do pecado nas relações entre Deus e o homem:

· O pecado interrompeu a íntima comunhão que havia entre Deus e o homem.
· O pecado deixou Adão e Eva despidos diante de Deus.
· O pecado torna o homem culpado diante de Deus.
· O pecado faz o homem ficar debaixo da ira de Deus.

2) Fale sobre os efeitos do pecado na vida do homem:

· O pecado faz o homem perder sua tranqüilidade.
· O pecado sujeitou o homem debaixo do seu domínio.
· Pelo pecado o homem perdeu a sua posição de governo.
· O pecado prepara uma plataforma para o diabo na vida do homem.
· O pecado sujeitou o homem à morte.



1) Quais os três sentidos em que a morte dominou o homem?

1º. – A morte física.
2º. – A morte espiritual.
3º. – A 2a. morte.

2) Fale sobre as conseqüências do pecado em relação à convivência entre os homens:

· Por causa do pecado, Adão não se responsabilizou pelo seu erro e culpou Eva.
· O primogênito do casal, Caim, matou seu irmão Abel.
· O pecado trouxe também em si a semente maldita de todas as brigas, inveja, porfias, guerras etc.

3) Quais os graves efeitos que trouxe o pecado para a posteridade do homem?

Adão gerou um filho à sua semelhança, desobediente a Deus como Adão fora. E então o pecado entrou na raça humana, como disse Jesus: “O que é nascido da carne é carne”; (Jo 3.6).

A IGREJA CATÓLICA É DOUTRINA HERÉTICA

NADA DISSO É BÍBLICO, CONFIRA:
HERESIAS:
  • ORAÇÕES PELOS MORTOS começaram aproximadamente no ano 300
  • FAZER O SINAL DA CRUZ ano 300
  • VELAS cerca de ano 320
  • VENERAÇÃO DOS ANJOS E SANTOS FALECIDOS E O USO DE IMAGENS ano 375
  • A MISSA, como celebração diária 394
  • COMEÇO DA EXALTAÇÃO A MARIA (o termo "Mãe de Deus" foi-lhe aplicado pela primeira vez pelo Concílio de Éfeso) 431
  • OS SACERDOTES COMEÇARAM A SE VESTIR DE MANEIRA DIFERENTE 500 EXTREMA UNÇÃO 526
  • A DOUTRINA DO PURGATÓRIO estabelecida por Gregório I 593
  • LATIM usado para orações e cultos imposto por Gregório I 600
  • ORAÇÕES FEITAS A MARIA, santos mortos e anjos cerca de 600
  • TÍTULO DE PAPA, ou bispo universal, dado a Bonifácio III pelo imperador Focas 607
  • BEIJAR OS PÉS DO PAPA começou com o papa Constantino 709
  • PODER TEMPORAL DOS PAPAS, conferido por Pippin, rei dos francos 750
  • ADORAÇÃO DA CRUZ, IMAGENS E RELÍQUIAS, autorizada em 786
  • ÁGUA BENTA, misturada com uma pitada de sal e abençoada pelo sacerdote, 850
  • ADORAÇÃO A SÃO JOSÉ 890
  • COLÉGIO DOS CARDEAIS estabelecido em 927
  • BATISMO DOS SINOS, instituído pelo papa Joãp XIII 965
  • CANONIZAÇÃO DOS SANTOS MORTOS, primeira vez pelo papa João XV 995
  • JEJUM NAS SEXTAS-FEIRAS E DURANTE A QUARESMA 998
  • A MISSA, gradualmente transformada em sacrifício com freqüência obrigatória, no século 11
  • CELIBATO DOS SACERDOTES, decretado pelo papa Gregório VII (Hildebrando). 1079
  • O ROSÁRIO, oração mecânica por meio de contas, inventado por Pedro, o Eremita 1090
  • A INQUISIÇÃO, instituída pelo Concílio de Verona 1184
  • VENDA DE INDULGÊNCIAS 1190
  • TRANSUBSTANCIAÇÃO, proclamada pelo papa Inocente III 1215
  • CONFISSÃO AURICULAR de pecados a um sacerdote e não a Deus, Instituída pelo papa Inocente III, no Concílio de Latrão 1215
  • ADORAÇÃO DA HÓSTIA, decretada pelo papa Honório III 1220
  • A BÍBLIA PROIBIDA AOS LEIGOS, colocada no Index dos Livros Proibidos pelo Concílio de Valença 1229
  • O ESCAPULÁRIO, inventado por Simão Stock, um monge inglês 1251
  • A IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA é proclamada como sendo a única verdadeira, e somente nela o homem pode encontrar salvação. 1303
  • O CÁLICE PROIBIDO AO POVO na comunhão, pelo Concílio de Constança 1414
  • PURGATÓRIO proclamado como dogma pelo Concílio de Florença 1439
  • OS SETE SACRAMENTOS confirmados como doutrina 1439
  • A AVE MARIA parte da metade final foi completada 50 anos mais tarde e aprovada pelo papa Sixto V no final do século 16 1508
  • A ORDEM DOS JESUÍTAS fundada por Loyola 1534
  • A TRADIÇÃO DECLARADA DE AUTORIDADE IGUAL A DA BÍBLIA pelo Concílio de Trento 1545
  • LIVROS APÓCRIFOS acrescentados à Bíblia pelo Concílio de Trento 1546
  • O CREDO DO PAPA PIO IV imposto como o credo oficial 1546
  • CANONIZAÇÃO DE SANTOS estabelece-se o modo de proceder a canonização 1634
  • A IMACULADA CONCEIÇÃO DA VIRGEM MARIA, proclamada pelo papa Pio IX 1854
  • SUMÁRIO DOS ERROS, proclamado pelo papa Pio IX e ratificado pelo Concílio do Vaticano; condenava a liberdade de religião, de consciência, de expressão, de imprensa e das descobertas científicas, que eram desaprovadas pela Igreja Romana; assegurava ao papa autoridade temporal sobre todos os governadores civis 1864
  • INFABILIDADE DO PAPA EM QUESTÕES DE FÉ E MORAL proclamada pelo Concílio do Vaticano 1870
  • ESCOLA PÚBLICAS CONDENADAS pelo papa Pio XI 1930
  • ASSUNÇÃO DA VIRGEM MARIA(ascenção física ao céu logo depois de sua morte)proclamada pelo papa Pio XII 1950

sábado, 26 de fevereiro de 2011

A IGREJA ADVENTISTA

[George Bush, ex-presidente dos EUA]



A CRIAÇÃO DO UNIVERSO E DE TODOS OS OUTROS SERES

Todos nós sabemos que o mundo nem sempre existiu, mas que houve época, há milhares e milhares de anos, em que começou a existir, porque somente Deus não teve princípio e nunca terá fim, pois é eterno. Mas, certamente, ainda ignoraríamos de que modo o mundo começou a existir, se não houvesse revelado Deus, pela boca de Móises, o grande legislador.

“No princípio, Deus criou o céu e a terra” (criou, isto é, tirou do nada, servindo-se apenas de Sua Palavra, da Sua Vontade). Com esta afirmação, que é a base da nossa fé, na bíblia Moisés inicia a sua maravilhosa narrativa da Criação no “Gênesis”, o primeiro dos livros sagrados que compõem a Bíblia. E, para povoar o céu. Deus criou os Anjos, espíritos puros imortais, dotados de grande beleza e sabedoria, entre os quais distinguia Lúcifer: o mais belo e o mais sábio. Mas, justamente por isso, ele se tornou tão soberbo a ponto de julgar-se igual a Deus.

“Eu instalerei meu trono nos astros de Deus e serei semelhante a Ele”, bradava, orgulhosamente.

“Quem mais poderá ser igual a Deus?” Contrapunham o Aracanjo Miguel (Jesus) e os Anjos, que permaneceram fiéis a Deus. E Deus interveio, nesta primeira Luta entre o Bem e o Mal, punindo a rebelião de Lúcifer e de seus sequazes, ao precipit-a-los no Inferno e priva-los de Sua Gloriosa visão. Lúcifer tornou-se então, Satã, o espírito do Mal dos diabos foram chamados de seus adeptos.

Depois, Deus criou a luz, a que chamou dia, separando-o das trevas, a que chamou noite; criou o ar que circunda a terra; separou as águas dos mares, da terra, que logo recobriu de tenras ervas e de árvores gigantescas, criou o sol, que durante o dia ilumina e aquece a terra; criou a lua, que durante a noite a inunda a claridade e todas as demais numerosas estrelas, que estão no céu, atribuindo a cada qual a própria órbita, naquela maravilhosa ordem que somente Deus poderia fazer. Isto feito, povoou as águas com peixes de todas formas e grandeza, o ar com pássaros de todas as espécies e cores, e, a terra de animais.

Finalmente, Deus quis criar o homem: com um pouco de barro, formou-lhe o corpo; depois lançou sobre ele o sopro da vida e chamou de Adão, que quer dizer “homem feito de terra”. Em seguida, para que o homem não se sentisse só, criou a mulher, a quem Adão chamou de Eva, isto é, “mãe de todos os seres”.

Tudo isso Deus fez em seis dias – ou épocas como querem muitos – e no sétimo dia descansou, ou seja, deixou de criar – estabelecendo, com isso a obrigação de repouso festivo.

Adão e Eva, uma vez criados, foram postos Deus, num jardim, chamado de “Éden” (que significa “lugar de delícias”) ou Paraíso, onde transcorriam seus dias, felizes, pois não estavam sujeitos à dor, nem à morte, eram senhores de todas as coisas que recebiam homenagem de todos os animais.

Somente uma coisa Deus lhe pedirá: que não provassem o fruto da árvore do Bem e do Mal, que estava no centro do Paraíso Terrestre, e prevenira: “No dia em que comerem dele, morrerão.” Porque, caso provassem do fruto demonstrariam que recusavam ter Deus como seu guia.


Mas Satã, pleno de ódio e inveja pelo estado de felicidade que coubera aos nossos pais, transformou-se numa serpente, ocultou-se entre as folhagens da árvore e, quando Eva passou por ali, apanhou o mais belo fruto e estendeu-lhe dizendo: “Se vocês comerem deste fruto, não morrerão, e se tornarão semelhante a Deus.”

A princípio, Eva, recordando-se do aviso divino, recusou, mas acabou deixando-se convencer pelas palavras da Serpente; apanhou o fruto, comeu-lhe metade e correu a levar a outra metade a Adão.

Isto logo os tornou conscientes da grave desobediência e do ato de soberbia cometido, pelo que temendo a ira divina, correram a esconder-se

Mas, imediatamente, se fez ouvir a voz de Deus:

- Adão, onde esta você? Por que comeste o fruto da árvores proibida?

E Adão tentou desculpar-se:

- A mulher que tu me deste como companheira ofereceu-me o fruto e eu comi.

Então Deus perguntou a Eva:

- Que é isto que fizeste?

E Eva, entre lágrimas, respondeu:

- A Serpente enganou-me, e eu comi...

Depois aguardaram, trêmulos de terror e remorso, a pena pela grave falta praticada. E Deus dirigiu-se em primeiro lugar à Serpente, amaldiçoando-a e condenando-a arrastar-se para sempre sobre o próprio ventre. Em seguida, puniu Adão e Eva, expulsando-os do Paraíso Terrestre, a cuja guarda colocou um Anjo, de espada flamejante, para que nunca mais os seres humanos ali pusessem os pés, e sentenciou-os a trabalhar a terra, com bastante fadiga e suor do seu rosto, para dela retirarem sua subsistência. Finalmente, tornou-os sensíveis à dor, às moléstias e à morte.